so little to say… and so much time.

Slumdog Millionaire

Posted in Oscar by partyguest on Fevereiro 9, 2009

Slumdog Millionaire

Danny Boyle nunca foi um dos meus diretores preferidos e seus filmes sempre me dizem mais do que eu espero que eles digam. Mas em Slumdog Millionaire esse excesso é importante. Quando vi “Trainspotting” (1996) pela primeira vez passei alguns dias procurando sobre o filme e sobre o diretor na jurássica internet de 1999. Pensei em comprar o livro, insisti com o dono da locadora mais próxima à minha casa que me vendesse a fita, pagaria caro. Tenho um amigo que na época veio me dizer que Trainspotting não era nada perto de “Cova Rasa” (1995) e, se eu tinha gostado daquele ia ficar impressionado com esse. Por alguma conjunção cósmica acabei nunca assistindo Cova Rasa. Mas eu percebi, depois de ver Slumdog Millionaire, que isso tem que mudar. Tratarei de ver esse filme de 1995 na primeira oportunidade que tiver. O motivo? Ok, direi:

Slumdog Millionaire (cujo título nacional é “Quem quer ser um milionário?”) não é um filme comum, logo nas primeiras cenas você percebe isso. A fotografia tem um colorido diferente. O manejo com a imagem também. Tem algo de peculiar. Você não tem rostos conhecidos para se afeiçoar, você não sabe por que logo na primeira cena Jamal, o personagem principal (numa boa interpretação do estreante na tela grande Dev Patel), está preso e sendo torturado. O filme começa com uma bagunça, com uma série de perguntas que serão respondidas no momento em que Jamal começa a falar o que os torturadores precisam saber.

Jamal é um rapaz indiano, nascido em meio à pobreza e à violência de uma Índia favelada que está prestes a responder uma pergunta que pode transformá-lo em um milionário, na versão indiana do show “Who wants to be a millionaire?”. Sua trajetória de vida é contada pelo roteiro sagaz de Simon Beaufoy de uma maneira que as perguntas do show milionário que Jamal participa não são nada importantes perto das respostas que ele teve que dar ao longo que sua vida até aquele momento.

Slumdog é um filme muito bonito, apesar de mostrar o lado feio da maioria das pessoas que cruzam o caminho de Jamal e da maioria dos lugares pelos quais Jamal passa. Mas toda essa feiúra é compensada pela belíssima Latika, amor de infância do protagonista, que serve como mola mestra para o desenrolar da história. A história seria mais um conto pitoresco de um fracassado, um underdog, mas Latika faz tudo aquilo valer a pena. E Jamal não nos deixa esquecer que todos esses anos e todas essas respostas que ele teve que dar em sua vida, tinham um único propósito: aproximar eles dois.

O que mais me intrigou quando via o filme foi minha falta de reconhecimento da filmografia de Danny Boyle. Quando eu digo que tenho que ver Cova Rasa é justamente nesse sentido. É tentar identificar quem é Danny Boyle. Assim, tenho que rever também “A Praia” (2000) e “Extermínio” (2002) (o meu preferido). Agora é uma questão pessoal: eu tenho que descobrir quem é Danny Boyle e o que une seus filmes. Preciso entender o que o levou a dirigir essa obra que mescla Hollywood e Bollywood de maneira tão intensa.

O filme carrega um tom de realidade muito próximo ao brasileiro “Cidade de Deus”, mas é uma fantasia, diferente do filme de Meirelles. Ele não tem obrigações com a narrativa realista, pois tudo aquilo oscila entre o real e o imaginário, a certeza e a sorte de Jamal. Não podemos afirmar categoricamente que o protagonista viveu tudo aquilo ou que sabe todas aquelas respostas. Na verdade, isso não importa.

A semelhança com Cidade de Deus é visível. O próprio Boyle é um fã confesso do filme brasileiro. Ele acerta esteticamente nos mesmos pontos que Cidade de Deus. Mas não se deixa levar pelo caminho fácil que seria fazer um Cidade de Deus indiano. Slumdog corre em outra direção. Embalado pela impecável trilha de A. R. Rahman, o filme nos leva lentamente a todas as respostas que nós precisamos na sessão. Tive a sensação de sair de lá tendo visto tudo o que eu filme quis mostrar. É claro que isso é pura ilusão, mas pelo menos a resposta mais importante eu tive: o destino é mais forte que o dinheiro e, muitas vezes, prega peças nele. O momento final de Salim, irmão de Jamal, é a prova cabal disso.

Slumdog Millionaire teve 10 indicações para o Oscar e vem ganhando quase todos os prêmios disputados desde seu lançamento. Não acredito que o filme leve as dez estatuetas, mas podemos contar com, pelo menos, os prêmios de Melhor Diretor, Fotografia, Edição, Canção e Melhor Filme. Algo estranho pode acontecer e algum outro filme levar o prêmio principal, deixando Boyle com apenas o prêmio de Melhor diretor nas mãos. Saberemos dia 22.

Nota: 8,5.

Média do Metacritic

Tomatometer

Uma curiosidade: Os atores mirins do filme foram absurdamente mal pagos para interpretarem seus personagens, sendo que a produção fez girar uma bela quantia de dinheiro e os atores principais receberam muito bem por suas atuações. Pois é, nem tudo é ficção.

Anúncios

6 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. márcio thiago said, on Fevereiro 9, 2009 at 11:45 pm

    eu tinha 15 quando assisti ‘cova rasa’ e tenho certeza que minha vida nunca mais foi a mesma.

  2. partyguest said, on Fevereiro 10, 2009 at 12:07 am

    assim que passar o oscar eu vou ver de um por um. 🙂

  3. dani said, on Fevereiro 10, 2009 at 2:59 am

    Adorei Slumdog, dos filmes dele o melhor. Extermínio eu adorei, mas tem uma carga emocional por trás disso e tals…
    Cova Rasa é muito bom, mas esse seu amigo exagerou, Transpotting é 50% mais fodastico que ele.

  4. iwittmann said, on Fevereiro 10, 2009 at 5:30 pm

    Nunca assisti cova rasa e nem sabia que A Praia era dele. Sou completamente ignorante da sua filmografia hahahah
    Parabéns pela crítica e pelo blog.
    Não vou comentar Frost/Nixon ainda porque não vi o filme.
    🙂

  5. márcio thiago said, on Fevereiro 12, 2009 at 3:06 pm

    sessão danny boyle como hace

  6. partyguest said, on Fevereiro 12, 2009 at 4:09 pm

    é só marcar, mano. eu baixo os filmes e já é.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: